sa
BONS CURSOS
Estudar é um caminho seguro para o sucesso! Os melhores cursos, apostilas e manuais digitais em pdf por e-mail ou download.
Administração  Agropecuária  Apostilas  Aprendizado  Arte Artesanato Bebidas  Brechó Celular Comprar Concursos Contos Cooperativa Culinária Cultura  Cursos Doação  Downloads Downloads en español Economia  Educação  Eletronica  Empreendedorismo  Escola Esotérico  Espanhol  Esportes  Idiomas  Informática  Joias e pedras  Livros  Loteria  Marketing Notícias Promoção  Saude Sebo Solidariedade  Teatro  Telefonia   Vestibular
Apostilas
Genealogia
Informática
Petróleo
Solidariedade
Teatro
Água  Alzheimer  Autismo  Demencias  Dengue  Dietas  Doença de Pick  Enfermagem  Fisioterapia  Gota  Hipertensão  Homeopatia  Massagem  Peçonhentos  Saúde Oral  Vitiligo
Animais Peçonhentos

Animais peçonhentos são aqueles que possuem glândulas de veneno que se comunicam com dentes ocos, ou ferrões, ou aguilhões, por onde o veneno passa ativamente. Portanto, peçonhentos são os animais que injetam veneno com facilidade e de maneira ativa. Ex.: Serpentes, Aranhas, Escorpiões, Lacraias, Abelhas, Vespas, Marimbondos e Arraias.
Já os animais venenosos são aqueles que produzem veneno, mas não possuem um aparelho inoculador (dentes, ferrões), provocando envenenamento passivo por contato (lonomia ou taturana), por compressão (sapo) ou por ingestão (peixe baiacu).

Primeiros Socorros
1. Lave o local da picada de preferência com água e sabão.
2. Mantenha a vítima deitada. Evite que ela se movimente para não favorecer a absorção do veneno.
3. Se a picada for na perna ou no braço, mantenha-os em posição mais elevada.
4. Não faça torniquete. Impedindo a circulação do sangue, você pode causar gangrena ou necrose.
5. Não fure, não corte, não queime, não esprema, não faça sucção no local da ferida e nem aplique folhas, pó de café ou terra sobre ela para não provocar infecção.


6. Não dê a vítima pinga, querosene, ou fumo, como é costume em algumas regiões do país.
7. Leve a vítima imediatamente ao serviço de saúde mais próximo, para que possa receber o soro em tempo.
8. Leve, se possível, o animal agressor, mesmo morto, para facilitar o diagnóstico.
9. Lembre-se: nenhum remédio caseiro substitui o soro antipeçonhento.
ATENÇÃO
Em qualquer caso de acidente com animal peçonhento, o paciente deve ser medicado nas primeiras horas após o acidente.
O soro antiveneno é o único tratamento eficaz.
Como prevenir acidentes com ofídios
1. Nunca andar descalço. O uso dos sapatos, botinas sem elásticos, botas ou perneiras .deve ser obrigatório. Dependendo da altura do calçado, os acidentes podem ser evitados na ordem de 50 até 72%.
2. Olhar sempre com atenção o local de trabalho e os caminhos a percorrer.
3. Usar luvas de couro nas atividades rurais e de jardinagem. Nunca colocar as mãos em tocas ou buracos na terra, ocos de árvores, cupinzeiros, entre espaços situados em montes de lenha ou entre pedras.
4. Não colocar as mãos em tocas para pegar pelo rabo o tatu que é visto ao entrar; esta é a melhor maneira de ser picado por cascavéis que se abrigam nesses locais.
5. Não utilizar diretamente as mãos ao tocar em sapé, capim, mato baixo, montes de folhas secas; usar sempre antes um pedaço de pau, enxada ou foice, se for o caso. Esse tipo de cuidado pode evitar até 20% dos acidentes que acontecem nas mãos e no antebraço.
6. Vedar frestas e buracos em paredes e assoalhos.
7. Ao entrar nas matas de ramagens baixas, ou em pomar com muitas árvores, parar no limite de transição de luminosidade e esperar sempre a vista se adaptar aos lugares menos iluminados. A adaptação da visão ao local menos claro ou à penumbra em dia de luminosidade intensa é mais lenta e a falta de cuidado nesse instante pode provocar acidentes ofídicos nos braços, nos ombros, na cabeça e rosto, da ordem de 5 a 6%.
8. Se por qualquer razão tiver que abaixar-se, além de olhar bem o local, procurar bater a vegetação ou as folhas, principalmente no trabalho de limpeza de covas de café. A coloração da cascavel se confunde muito com a das ramagens e folhas secas dessas plantações e há casos de acidente ofídico devido a esse tipo de camuflagem, porque a pessoa não enxerga a serpente.
9. Não depositar ou acumular material inútil junto à habitação rural, como lixo, entulhos e materiais de construção. Manter sempre uma calçada limpa ao redor da casa. Essa faixa pavimentada junto às paredes tem várias utilidades: evita penetração de umidade nos alicerces, impede o contato com capim ou grama dos jardins e principalmente portas, que normalmente devem estar fechadas e ter um mínimo de vão no solo. Lembrar os casos de acidentes ofídicos dentro de casa.
10. Evitar trepadeiras muito encostadas a casa, folhagens entrando pelo telhado ou mesmo pelo forro.
11. Procurar controlar o número de roedores existentes na área de sua propriedade. Não se esquecer de que ao lado dos outros problemas de saúde pública, a diminuição do número de roedores irá comprometer o ciclo biológico das serpentes venenosas que deles se alimentam. Só isso diminuirá fatalmente a fauna ofídica da região.
12. Não montar acampamento junto a plantações, pastos ou matos denominados “sujos”, regiões onde há normalmente roedores e maior número de serpentes.
13. Não fazer piquenique às margens dos rios ou lagoas, deles mantendo distância segura, e não encostar em barrancos durante a pescaria.
14. Nas matas ou nas beiradas das entradas, em acampamentos ou piqueniques, nunca deixar as portas do carro abertas, principalmente ao anoitecer. Mesmo durante a troca de pneu, ter essa precaução. A falta de cuidado deixa o motorista posteriormente preocupado com a possibilidade de ter uma serpente dentro do carro.
15. O manuseio de serpentes vivas deve ser feito com laço de Lutz ou com ganchos apropriados, por pessoas treinadas e com aptidão para o ofício.Não tocar nas serpentes, mesmo mortas, pois por descuido ou inabilidade há o risco de ferimento por esbarro nas presas venenosas. Nos Institutos de pesquisa dedicados também ao trabalho com serpentes venenosas vivas, os acidentes ocorrem em laboratórios ou em serpentários com técnicos especializados com extração de veneno na ordem de 1:10.000 extrações. Este risco é inerente ao trabalho e pode ser evitado pelo uso de gás carbônico, que tem a dupla finalidade de provocar a anoxia da serpente e deixá-la inerte alguns segundos, tempo suficiente para extrair o veneno e não traumatizá-la com contenção mais violenta.
16. Não assustar as pessoas com serpentes, aranhas ou escorpiões, mesmo que sejam de brinquedo; o medo inato pode trazer conseqüências imprevisíveis.
17. No período noturno, nos sítios ou nas fazendas, chácaras ou acampamentos, deve ser evitada a vegetação muito próxima ao chão, gramados ou até mesmo jardins.
18. Não matar, não deixar matar e não espantar da região as emas, as siriemas, os gaviões, inimigos das serpentes, os quais, assim como o gambá ou cangambá, matam e comem cobras. O gambá, animal implacavelmente morto pelo homem nos sítios e nas fazendas, é de extraordinária resistência aos venenos ofídicos, especialmente ao da urutu – Bothrops alternatus.
19. Animais domésticos como galinhas e gansos, em geral, afastam as serpentes das áreas mais próximas as habitações.
DOWNLOADS GRÁTIS
Contribua com nosso trabalho divulgando para seus amigos  ou fazendo sua doação! Clique no item de seu interesse para fazer o downloads grátis dos arquivos e recomende a seus amigos!

Auto estima  Como estudar  Como utilizar óleo de fritura  Como cuidar do Dengue  Dicas de cozinha  Manual de alfabetização  Manual do cuidador familiar  Manual do Cuidador profissional  Manual de cooperativas  Manual de administração de empregados domésticos  Manual de primeiros socorros  Receitas de pão




Bombons
Cupcakes
Licores
Ovos de Páscoa
Sorvetes
Bebidas
Culinária
Loteria
Saúde
Solidariedade
GENEALOGIA
Árvores Genealógicas
Pesquise sua árvore genealógica no índice abaixo. Se não tiver: clique e Inclua sua Família ou atualize seus dados. É gratuito! Você pode também  incluir um link para acesso à página de sua família.
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
BONS CURSOS
Cursos, apostilas e manuais digitais em pdf por e-mail ou download.
APOSTILAS VIA E-MAIL  
Apenas R$ 10,00 , você compra uma e ganha outra inteiramente grátis. Clique no link de pagamento abaixo e aproveite a promoção
APOSTILAS via e-mail
Apicultura(abelha e mel)
Aves domésticas
Avestruz
Codornas
Compostagem
Hidroponia (técnicas)
Horta orgânica
Incubadora (projetos)
Pavão e Faisão
Ranicultura (rãs)
Viticultura(Uvas)
Astrologia  
Numerologia
Radiestesia
Radiestesia gráficos
Radiestesia prática
Administração Crise Financeira
Administração Financeira
Bolsa de Valores  
Contabilidade de Custos
Contabilidade Geral
Depto Pessoal
Leitura Dinamica
Liderança
Mágicas
Marketing de Rede
Marketing Pessoal
Matematica
MemorizaçãoOratória
Relações Humanas 
Secretariado
Telemarketing
Vendas 
Fabricação de Licores
Fabricação de ovos de Páscoa 
Fabricação de Queijos
Fabricação produtos de limpeza
Fogão a Lenha (projetos)
Futebol
Pedras preciosas e joalheria
Sabonetes Artesanais
VelasArtesanais
Receitas da Vovó Julita
Receitas de doces e Compotas Receitas de drinks e bebidinhas
Receitas de Sanduiches e Sucos
Receitas Dietéticas
Receitas variadas
Access XP  
CorelDraw
Dreamweaver
Excel XP 
Flash
Informática básica
Internet básica
Lógica
Linux
Montagem Computadores
Pagemaker
Photoshop
Powerpoint XP 
Windows XP
Word XP
Alemão
Chinês-Mandarim
Espanhol
Francês
Grego
Hebraico
Holandês
Inglês
Italiano
Japonês
Latim 
Russo
Administração  Agropecuária  Apostilas  Aprendizado  Arte Artesanato Bebidas  Brechó Celular Comprar Concursos Contos Cooperativa Culinária Cultura  Cursos Doação  Downloads Downloads en español Economia  Educação  Eletronica  Empreendedorismo  Escola Esotérico  Espanhol  Esportes  Idiomas  Informática  Joias e pedras  Livros  Loteria  Marketing Notícias Promoção  Saude Sebo Solidariedade  Teatro  Telefonia   Vestibular